Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sábado, 5 de junho de 2010

QUEBRA DE ROTINA - 3º MOVIMENTO

Outro dia postei sobre o que é ser chique. Quando li, me lembrei na hora, de algumas regras de etiqueta que descobri escritas por minha mãe em seus guardados. Estão aqui postados e não se esqueçam, são do início do século passado! Deveríamos não só lembrar, mas além de praticá-las, ensinar a nossos filhos, netos e quiçá bisnetos. No tal livreto, recebido no concerto, tinha também sugestões, toques, regras de etiqueta em pleno século XXI para sermos chiques num concerto. Compartilho com vocês, pois como dizia minha avó: conhecimento não ocupa espaço!



"Para apreciar um concerto"
Silêncio
Ruídos podem criar um incômodo para a apreciação das obras e até mesmo dificultar a concentração dos músicos. Contribuir para o silêncio é fundamental para o ambiente do concerto.
Tosse: procure usar pastilhas para evitá-la durante a apresentação, mas cuidado com o barulho emitido ao abrir algumas embalagens de balas e pastilhas; caso esteja gripado ou com alguma irritação, lembre-se de aliviar os sintomas antes de entrar no concerto.
Aparelhos eletrônicos: os telefones celulares e quaisquer outros aparelhos sonoros devem ser desligados antes do início do concerto.
Aplausos: é tradição na música clássica aplaudir apenas no final das obras, que, muitas vezes, se compõem de duas, três ou mais partes, separadas por pausas. Não aplaudir nesses momentos resulta numa melhor interação do público com a orquestra. Consulte o programa e observe a atitude do regente e dos músicos.

Pontualidade
Atraso e procura de lugares depois de iniciado o concerto perturbam ouvintes, maestro e músicos. A pontualidade é essencial para a apreciação de um concerto. Depois do início da apresentação, a entrada só é permitida em momento oportuno, de acordo com a programação. Quando autorizado a entrar, ocupe um lugar vago ao fundo da sala, até o intervalo. Evite andar e trocar de poltrona durante a execução do concerto. Caso tenha de sair antes do final, aguarde o término de uma peça.

Leitura do programa
A leitura do programa oferece ao público uma oportunidade de conhecer mais sobre a música clássica e sobre os intérpretes que se apresentam no concerto, além de informações sobre os compositores, redigidas por especialistas. Encorajamos a leitura dos textos e o acompanhamento do concerto na página específica do roteiro do programa.
Já tive algumas oportunidades, no exterior, de saborosamente apreciar alguns concertos, óperas, musicais. Sempre recebi a programação e - se não estou atacada pela Síndrome de P.I.A. – nunca li tais sugestões. Será que é só aqui, nessas Minas Gerais, que não sabemos como apreciar um concerto? E olha que dizem - as boas línguas - que mineiro trabalha em silêncio!

4 comentários:

  1. Olá Rê
    Regras absolutamente básicas, mas que no entanto, nem sempre são respeitadas, portanto como dizia a minha mãe o "seguro morreu de velho", ou "mais vale prevenir que remediar".
    A praga dos telemóveis leva a que hoje, apareça sempre algum descuidado, que se esqueceu de o desligar, a tosse, aparece sempre alguma e não devia, os aplausos,... há uma regra: nunca ser dos primeiros a aplaudir.A pontualidade é o mais fácil de resolver. Quem chega depois do início, espera pelo intervalo.
    Beijão, minha querida.
    .

    ResponderExcluir
  2. Rui, amado!
    Mesmo as antigas (não sei se chegou a ler... é só clicar) deveriam ser praticadas. Você, por exemplo, abre a porta do carro para sua esposa entrar e depois para sair??? Cavalheirismo é sempre atualíssimo, e para mim faz muiiiita diferença. Às vezes chego a acreditar, que nasci na década e século errado rsrs Adoro coisas antigas, principalmente boas maneiras e educação.
    Ótimo domingo procê, amigo!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  3. Amiga, sei não, mas pelo andar da procissão e com o tempo (que já devia ter passado) esses çonselhos" vão desaparecer dos "programas" de concertos. Quem sabe, no lugar deles aparecem "reclames" (ui, que antigo!)... Mas por favor, reclames sofisticados, nada de propaganda de pizzaria, mesmo que seja a Mangabeiras... Como sou chato, Deus meu!!!
    ;-)

    ResponderExcluir
  4. Zé, amado!
    Espero que antes de desaparecer o "povo" aprenda ser um cadim mais educado.... Celular então???? Nem te conto...deixa prá lá!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget