Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

SEMANA DEDICADA AO AMOR

Como contei anteriormente, nesse feriado prolongado, meu intervalo foi drasticamente mudado. Mas, como de tudo tiramos um lado bom, pude visitar com mais freqüência alguns amados, ler, rever filmes, cozinhar por prazer e rever as postagens que, há muito, já estavam preparadas para essa semana. Semana que no sábado – 12/06/10 – comemora-se o “Dia dos Namorados”. Não vou escrever sobre relação a dois, como já fiz e ainda farei baseado no atendimento a casais. Serão postagens em nome do AMOR e feitas, escolhidas, para UM AMOR que não tem maiores explicações... Só sensações. E sinto que isso basta quando se trata de AMOR!
A pedido de minha filha, que ainda não tinha visto, revi “Valentine’s Day”, aqui “Idas e Vindas do Amor”. Retirei dele alguns diálogos, que na ocasião que assisti no cinema, não ficaram gravados. Ficam como introdução para a semana. Para todos vocês uma semana recheada do mais genuíno AMOR!
- O caminho do amor não é um argumento sutil. A porta lá é a devastação.
- Então, de acordo com o Mestre Rumi, o amor deve ser devastador?
- Você não vai caminhando rumo ao amor. Você mergulha nele. De cabeça. É duro, irmão. Tóxico, séptico.
- Diga-me uma coisa. Como você e sua esposa vivem tão bem?
- É fácil. Casei com minha melhor amiga! (Diálogo entre os personagens interpretados por Ashton Kutcher e George Lopez)

- Ouça. Sei que eu decepcionei você e talvez ache que não mereço seu perdão. Mas, seja como for, vai me perdoar. Porque, quando você ama uma pessoa, você ama por inteiro. É assim que funciona.
- É.
- Você tem que amar tudo na pessoa. Não só as coisas boas, mas as coisas ruins também. As coisas que lhe agradam e as coisas que não lhe agradam.
- Você tem toda razão! (Diálogo entre os personagens interpretados por Shirley MacLaine e Hector Elizondo).

9 comentários:

  1. Regis, achei ótimo alguem dizer outro dia: "case com quem você gosta de conversar. É o que fica." Difícil falar sobre um assunto que não vivi, mas achei uma boa solução pra relação ser boa e durável.
    bjs
    eidia
    www.oquevivipelomundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O amor triunfa sobre tudo, cedamos também nós ao amor ...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Amadaaaaaaaaaaaa!!

    Já vi que a semana vai render boas mensagens! Começou muito bem com diálogos dignos de reflexão!

    Adorei!

    Beijos

    Lia
    Blog Reticências...

    ResponderExcluir
  4. Olá Regina...bom...costumo ler e ler...e depoi ler mais um pouco novamente...mas...hoje, segunda, depois de um feriado prolongado e novos amigos lá pelo blog, o que 'tomou' prazeirozamente meu tempo em passar por outras 'praças', não poderei fazer uso desse recurso. Também me é de habito ler os comentários...e... dizer sobre amor, para mim, não me é difícil...talvez o seja, expressar quando o sinto em sua vertiginiosa ascensão para a pessoa que o 'causa', mas isso é outra estória.
    Para ajudar, ainda estou sob o efeito do filme que revi ontem : alguem tem que ceder.
    Como prezo,e creio no, o amor, não posso aceitar que uma relação resuma-se ao final no gostar de conversar... Ouvi certa vez que o que diferencia a amizade (a profunda e verdadeira mesmo) e o namoro é o sexo. Colocando-se ou tirando-se esse componente altera-se a caracteristica da relação.
    Bom...acho que conversar, ter a amizade, a intimidade que propicia essa cumplicidade cotidiana, do que permeia nosso dia-a-dia, erros e acertos, anseios, desejos e frustrações, força e fragilidade, estar junto a isso, parceiro, no que der e vier...essa é uma forma de amar. Porque uma forma? porque as vezes, podemos ainda ser tudo isso...e ainda assim não sermos o companheiro dessa pessoa...e o sermos por amor.
    Amar é livre...sem cobrança...sem cativeiro, como postou Denise em "Tecendo Ideias". Amar é amar... e amar é. Amar não dever confundir-se com 'coisificar' uma pessoa ou uma relação ou ainda algo.
    Essa semana...será 'loooonga' para nós (não digo voce aqui...rs...)que estamos sóoosss...ziiinhos.rs...
    O coração não interpreta isso...e confere o que há ao nosso redor poder de atração...e ficamos talvez, pior que os enamorados...
    Não castro, doltrino, domo ou tento exercer domínio sobre sentimentos...porque esse é um dos maiores erros humanos... podemos doutrinar ao que nos estimula...mas depois disso...já não resta o que fazer..não que não venha a causar consequencias.
    Regina..desculpe...ainda sou recente aqui...e talvez não esteja acostumada a ver longos comentários...rs...
    vou deixar a pautar rolar...enquanto isso, umideço minha boca em copo d´agua...e que sigam os comentários...
    bj
    boa semana
    com muito afeto...coração...e paixão.

    ResponderExcluir
  5. Oi, meu bem, tudo azulzinho? Estou aqui de passagem, rapidinho e vim te visitar. Concordo com Ieda Dias: meu marido e eu estamos já na faixa dos sessenta, trinta e quatro anos de vida - e sobrevivência! - a dois e o papo não termina. Eu já te contei isso. Temos assunto todo dia e é uma delícia sentar à mesa, ou no sofá da sala, ou simplesmente ficar deitados depois de acordar e conversar sobre tudo. E rir muito! Tenho essa sorte, graças ao Paizão! Feliz Dia do Amor para você e os seus amados. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Amada e querida Rê:
    Tanto já se escreveu aqui sobre o amor e mais, muito mais, não esclareceria esse sentimento que nunca se descreve como se sente, até porque o dom da palavra escrita, ainda assim, é tão somente uma das formas de o exteriorizar.
    Quem está só, ou distante de quem ama e não pode ao acordar ver o sorriso do outro, prova o gosto agridoce da saudade.
    Amar, estar junto, recriar, descobrir, desejo e o silêncio dos olhos nos olhos e os cheiros que se misturam... as diferenças que se assemelham.
    Ou "simplesmente sentir" o que não é explicável.

    Kandandos meus a atravessar tanto mar

    ResponderExcluir
  7. Olá minha querida Rê, omo diz o Kimbanda o amor sente-se...sente-se ao despertar (empolgação e felicidade)e sente-se ainda mais ao terminar (tristeza e desilusão)...
    Amar é o melhor sentimento, mas tambémo mais cruel e devastador...
    No entanto, todos o buscamos, esperamos, anseamos porque aqueles momentos de felicidade e euforia valem tudo...

    um beijaoooo


    como pego o selo???sou mesmo uma "tota" como dizem por cá :)

    ResponderExcluir
  8. Fátima, amada!
    Viu como estou "afinando meu instrumento"???
    Beijuuss n.c.

    Ieda, amada!
    Esse tema é tão complexo quanto o Oriente Médio rsrs Mas como já escrevi aqui, em outra ocasião, a conversa, o bate-papo constante, o tricô, manteve Sherazade viva! Então...é quesito dos mais importantes.
    Beijuuss n.c.

    Manuel,amado!
    Com ele e através dele, realmente, temos um foooorrrrça inacreditável... será que precisamos ceder a ele? Há alguém que consegue resistir? Eu nauuuuuummmm resisto mesmo rsrs
    Beijuuss n.c.

    Lia, amada!
    Que bom que gostou... A semana é todinha recheada de AMOR!
    Beijuuss n.c.

    Júlio C., amado!
    Aqui no nosso Divã, comentário não tem tamanho... De tudo que, muito bem, refletiu, vou ficar com um pedacinho que é tema de muitas "queixas" no meu outro Divã: companhia e companheirismo. Você viu que linda homenagem a Denise me fez? Tô atacada pela Sídrome de T.M.A. rsrs Uma semana recheada de AMOR procê (de várias formas e coloridos).
    Beijuuss n.c.

    Ângela, amada!
    Sôdades, doces, docê... É realmente uma BENÇÃO DIVINA, uma relação como a sua! Quase peça de museu rsrs. FELIZ TODOS OS DIAS AMOROSOS procê!
    Beijuuss n.c.

    Kimbanda, amado!
    Nada como um poeta como vc para, inclusive, dizer que a palavra escapa quando se trata do AMOR... "Amar, estar junto, recriar, descobrir, desejo e o silêncio dos olhos nos olhos e os cheiros que se misturam... as diferenças que se assemelham.
    Ou "simplesmente sentir" o que não é explicável."
    Beijuuss n.c. do lado de cá do Atlântico

    Isabel, amada!
    Tá super bem dito, né? Quanto ao selinho rsrs é só copiar e colar no seu blog se assim quiser.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget