Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 30 de junho de 2010

QUE IGREJA É ESSA? DE FREI BETTO PARA FREI CLÁUDIO

SEM CRÉDITO... SEM CRER...

Conheci Frei Cláudio através da minha sogra. D.Dora fez parte da paróquia da Igreja Nossa Senhora do Carmo prestando serviço voluntário - ensinando bordados, tricô e crochê – até
na semana de sua morte. Foi em 1984 que, através dela, conheci Frei Cláudio e suas idéias inovadoras. Entre tantas a criação e o funcionamento de um ambulatório de Psicologia. Queria que atendêssemos crianças, adolescentes e respectivos pais. Mesmo sendo uma prestação de serviços à comunidade carente, Frei Cláudio já sabia que para esse atendimento funcionar, um tipo de pagamento deveria existir. Recebíamos um valor que fosse "simbolicamente" significativo para os clientes: em cruzeiros, ovos caipiras, legumes e hortaliças, frangos, bolos, biscoitos, panos de prato com bico de crochê, mas recebíamos. Nos anos que ali fiquei e das reuniões semanais com ele, muito aprendi e até hoje carrego comigo, sua maneira de ouvir, doação, amor, realização de sonhos "impossíveis" e firmeza em seus atos.
Hoje os serviços prestados - em sua paróquia – cresceram muito e as pessoas ali atendidas e beneficiadas são maiores ainda.
Recebi essa mensagem ontem e não pude acreditar e sem créditos desejaria anular. Mera força de expressão para dar voz à minha perplexidade, incredulidade. Essa carta foi escrita pelo famoso Frei Betto e diz, de maneira linda, quem é Frei Cláudio e o que está ocorrendo com ele, sua paróquia e seus párocos. É impressionante – e nunca vou me acostumar – como só fazem atrapalhar e desconstruir o trabalho dedicado e irrepreensível de décadas! Como inovação gera repreensão, medo e até mesmo abolição. Será em nome dos bons costumes da T.F.M. (Tradicional Família Mineira) e da visão/ facção de uma Igreja medieval que Frei Cláudio irá “queimar” junto às bruxas? Não me cabe - nem competência tenho - julgar qualquer posição da Igreja em relação aos assuntos exaustivamente escritos e discutidos em todos os meios de comunicação: homossexualidade, divórcio, aborto, células- tronco, pílula, celibato, crimes de pedofilia e abusos sexuais, etc. Mas, me reservo o direito de dizer que, a igreja católica é hoje vista, por muitas pessoas religiosas, como uma instituição dedicada à defesa do preconceito tolo, em vez de se dedicar à promoção da vida espiritual! E ainda o direito de dizer: FREI CLÁUDIO: TÔCOMVOCÊENÃOABRO e com todo o meu respeito AMO VOCÊ DE VIVERRRRR!!!



“Pessoas não são descartáveis. Muito menos quando se trata de um frade da venerável Ordem dos Carmelitas que abandona o conforto de sua terra, a Holanda, para servir à comunidade cristã numa paróquia de Belo Horizonte.

Falo de frei Cláudio van Balen, ordenado sacerdote há 50 anos e brasileiro de coração há 44. Ruivo, espigado, gestos decididos e orador de frases curtas e contundentes, o bom humor faz de frei Cláudio um dos melhores contadores de piadas que conheço. Talvez esse seja o segredo de sua perene jovialidade. Desde que o conheci, na década de 1970, tem a mesma alegria de viver.
Escritor profícuo, autor de inúmeras obras de espiritualidade e liturgia, pároco da Igreja Nossa Senhora do Carmo, frei Cláudio jamais foi um mero burocrata da fé, como certos padres que se restringem a cumprir horários de missas dominicais e a agenda paroquial de batizados e casamentos. Quase nunca tem tempo para visitar seu rebanho, em especial a parcela mais pobre.
Há párocos do “venhais vós ao nosso reino”. Jamais se preocupam de, espontaneamente, ir ao encontro de seus paroquianos. Frei Cláudio é um pastor dedicado às suas ovelhas. Visita com freqüência as famílias da paróquia nos bairros Carmo e Sion. Em especial, aquelas que se encontram em dificuldades.
Quando estive preso, sob a ditadura militar, ao longo de quatro anos, frei Cláudio me animava com suas generosas cartas, publicada em Cartas da prisão (Agir), e visitava meus pais, seus paroquianos, quase toda semana.
Corre a notícia de que, por discordar da ação pastoral de frei Cláudio, a Arquidiocese de Belo Horizonte teria dado a ele prazo para abandonar a paróquia do Carmo até dia 31. Será que há diálogo entre o colégio episcopal e o conselho paroquial do Carmo?
Frei Cláudio teve oportunidade de se defender das suspeitas que pesam sobre ele (é acusado de ser demasiadamente heterodoxo em suas pregações e nos boletins dominicais) e apresentar as razões de sua inovadora ação pastoral?
A Paróquia do Carmo é um dinâmico centro de evangelização e serviços prestados à população carente. Ali trabalham 82 funcionários e 316 voluntários! Entre os vários serviços destacam-se: Pastoral da Saúde, que beneficia crianças de até seis anos (e já fez quase 30 mil atendimentos); Centro de Atendimento Terapêutico (psicoterapia, orientação profissional e fonoaudiologia); Pastoral da Promoção Humana (alfabetização de adultos); Projeto Conviver (crianças e adolescentes em situação de risco); Bazar da Vovó (idosas); Clube de Mães; biblioteca; Centro de Atendimento Jurídico (às famílias pobres de vilas e favelas); Escola Profissional (informática, digitação, eletricidade, mecânica de automotores, massagem para a terceira idade etc.); ambulatório; Bazar da Família (venda de produtos a preços simbólicos); Equipe de Costura; Creche do Morro do Papagaio (65 crianças); Creche Terra Nova (100 crianças); e Instituto Zilah Spósito (334 crianças e adolescentes em situação de risco).
De janeiro a novembro de 2009, a Paróquia do Carmo arrecadou – com dízimos, aluguéis, doações e eventos – R$ 1.468.026 e gastou com projetos sociais e despesas administrativas R$ 1.507.745. Tudo ali é transparente, como os serviços e a contabilidade.
No sínodo dos bispos em 1971, em Roma, um arcebispo africano apresentou a seus pares, por documentário, a liturgia em sua diocese. O filme mostrava um tronco de árvore, cortado quase rente à raiz, como altar. Em volta, negros de tanga tocando tambores e negras, com os seios à mostra, dançando na missa. Um cardeal romano protestou indignado: “Isso é uma blasfêmia. Não é a liturgia da Igreja.” O africano reagiu calmamente: “Pode não ser a de Roma, mas da Igreja é. Porque se nós africanos tivéssemos evangelizado a Europa, a esta hora todos os senhores estariam dançando desnudos em volta do altar.”
Esta a questão: a atividade pastoral de frei Cláudio van Balen contradiz a Igreja Católica? Nem o próprio Jesus quis uniformidade em sua igreja. Não são quatro os evangelhos? Vejam as brigas entre Pedro e Paulo na Carta aos gálatas. A pluralidade de métodos de evangelização é uma riqueza. A tolerância, uma virtude. O diálogo, a via mais fácil para as pessoas se entenderem."
(Frei Betto é escritor, autor de Um homem chamado Jesus (Rocco), entre outros livros. http://www.freibetto.org/.)

14 comentários:

  1. Olá! Vim agradecer as palavras bonitas lá no Meu Aconchego da Sandra.Deixo aqui um montão de bjs e abraços agradecidos

    ResponderExcluir
  2. Eiii Elaine, seja muito bem-vinda e sou eu que fiquei emocionada/agradecida com uma Amizade dessas... Já estou há tempos prá conhecer seu cantinho tb, mas gosto de ir com calma... A partir da semana que vem (dei uma guinada de 360º na minha vida) vou ter tempo livre, livre tempo rsrs e aí vou lá com o maior prazer.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  3. Costumo ser meio zen em relação à hipocrisia das ditas "Igrejas", superestruturas que se locupletam da miséria e ingenuidade alheias e 'decretam' - sem consultar as 'bases' políticas - com pompa e circunstância, jactando-se de possuir um canal particular com Deus. Por isso mesmo sou espírita - e veja que fui criada num colégio católico tradicional! Não costumo dar muita importância às bobagens que seus representantes dizem porque sei que, mais cedo ou mais tarde, as máscaras caem por terra.
    Mas no caso de Frei Cláudio sobra indignação da minha parte: conheço o maravilhoso trabalho que começou com suas mãos generosas e sua profunda afinidade com o AMOR INCONDICIONAL que Jesus veio pregar quando esteve entre nós. Minha prima mora no Sion e é uma das voluntárias do brilhante trabalho desenvolvido na paróquia do Carmo. Enquanto se trabalha por ali, os burocratas da igreja ficam se banqueteando à farta, bebendo os melhores vinhos, abusando dos meninos mais bonitos - carne fresca! - e se desculpando da lambança que faz o tempo todo "em nome de Deus", como à época da Inquisição. Desculpem-me os verdadeiros católicos, aqueles que fazem de sua comunidade um cenáculo, como nos tempos difíceis de perseguição logo após a estada de Cristo e sua mensagem revolucionária no planeta; tais 'cristãos de sangue' mostram com seu exemplo, mais que com suas palavras, o espírito fraterno que os alimenta e incendeia na prática do bem.
    Desculpe-me também, Regina, por ocupar um espaço tão grande com este comentário. Como na música de Milton Nascimento e Fernando Brant, 'não posso aceitar sossegada qualquer sacanagem ser coisa normal'. Que Deus tenha muita compaixão de nós! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ângela, iluminada, amada!
    Não tem que se desculpar...está só engrossando, tanto quanto eu, essa onda de indignação. Fui criada para respeitar todas as religiões, crenças por mais diferentes que sejam do que penso, sinto ou creio. Minha vida toda foi pautada - e morrerei assim - pelo respeito ao próximo, dignidade, ética e AMOR. Como escrevi, conheço e tive a oportunidade de trabalhar com esse Senhor/SER ESPECIAL, de sensibilidade ímpar. Fico feliz em saber que, você também, conhece o trabalho desenvolvido na Igreja do Carmo e como mineira/belorizontina, sabe do quê e de quem estou falando! Não podia, não podemos, nos calar: FREI CLÁUDIO JÁ!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  5. Rê, não o conheço, ou ao seu trabalho. Mas conheço a indignação, assim como pratico o trabalho voluntário e sei da sua força e natureza amorosa.
    Tudo aquilo que é feito em prol do outro, mais que caridade, é um ato de amor. E isso é o que importa salientar.
    Linda tua defesa de um trabalho que conhece de perto - a dedicação, o desvelo e as ações testemunhadas podem ser afirmadas e devem ser defendidas!

    Me solidarizo pela magnitude de teu gesto - e aplaudo tua indignada e admirável defesa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Não tenho nada contra as igrejas, contanto que não interfiram na obra de Deus ...

    Beijinho Rê amada.

    ResponderExcluir
  7. Muitas vezes o homem autodenomina-se procurador de Deus e com esse despropósito vai tentando a destruição de tudo que evidencia o sentido divino em ação de amor compassivo.Porque a prepotência não compreende o amor...e não consegue conquistá-lo porque ainda não compreende seu verdadeiro significado.
    Gde abraço, em divina amizade,
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  8. ola amada,infelizmente nao o conheci,primeiro porque como sabe nao nasci e nao fui criada em bhte,mas tenha certeza de que ele foi um heroi,porque sabios sao aqueles que acreditam que podem e irao conseguir ajudar as pessooas mais carentes e necessitadas.sabe que sou muito a favor de ajudar pessoas que precisam de nossa ajuda,nao è a toa que nao tive filhos,porque todas estas pessoas que ajudo e sao muitas passam a fazer parte de minha vida.falo de meus babys(papai e mamae),sobrinhos queridos e amados,e agora minha netinha linda e maravilhosa.entao acho que posso me enquadrar neste rol de espalhar o amor,o carinho,a harmonia a paz para todos que me rodeiam.grande beijo..marysexy

    ResponderExcluir
  9. Rê, querida, essa instituição procura cada vez mais o seu próprio fim.
    Isso tudo deve ser causado pela mais indigna das invejas, que pessoas incapazes e incompetentes sentem por quem se atira ao trabalho insano e obtém o justo reconhecimento da sociedade.
    Vai daqui de Sampa nosso fratenal apoio a esse digno representante do Criador.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Dê, amada!
    Como digo sempre: a gente pode até não conseguir mudar o mundo todo, mas todo mundo consegue mudar o mundo! Se cada um fizesse um cadim só, as coisas, as pessoas seriam bem diferentes. Tenho certeza que você é uma das pessoas que fazem DIFERENÇA e conhece também outros SERES ESPECIAIS como Frei Cláudio. Hoje tinha "programado" um outro post, mas não podia me calar... fingir que nada está acontecendo... foi um desabafo messssmo! Obriagada por sua solidariedade, amizade e amor.
    Beijuuss n.c.

    Manuel, amado!
    Adoreiiii!!!!
    Beijuuss n.c.

    Sônia, amada!
    OBRIAGADA pelas lindas palavras aqui deixadas e que complementam essa postagem.
    Beijuuss n.c.

    Marysexy, amada!
    Quanto tempo sem aparecer hein amiga? Conheço bem vc e sei como, à sua maneira, caladinha ajuda a tantos e faz uma grande diferença no mundo.
    Beijuuss n.c.

    JC, de casa, amado!
    Sabia/sentia que mesmo de SAMPA e sem conhecer esse digníssimo representante do PAI, vc se solidarizaria comigo, com Frei Betto e tantos outros que estão abismados com tanta INSANIDADE! E isso não é "a missa metade"...
    Beijuuss n.c.
    P.S. não esqueci do seu pedido (Healing)estou só aguardando receber, ok?

    ResponderExcluir
  11. Regina, é isso aí. Temos que dar valor a quem o tem. Tudo bem com você? Minha internet já voltou - fiquei sem ela por um período - agora já posso me comunicar mais facilmente. Livrei-me da Oi, que só rouba a gente.
    Um grande abraço do Amorim

    ResponderExcluir
  12. sao pessoas como o frei Cláudio que me fazem acreditar na bondade humana, independentemente do papel que ocupam na sociedade ou da fé que professam. a fazer fé nas suas palavras, muitos dos auto-denominados católicos, sempre tão fervorosos nas aparências deveriam meter os olhos nesse Senhor - com letra grande, porque não é senhor ou doutor quem quer - e reavaliar os seus conceitos e valores morais e sociais. tenho críticado por vezes o que considero alguns equívocos sobre qual deve ser o papel da Igreja numa época tão conturbada, numa sociedade em constante e profunda remodelação, com proibíções, pecados e castigos a mais, onde deveria haver palavras de conforto e perdão.

    ResponderExcluir
  13. Sou católico, embora um pouco espectador sem prestar serviços à comunidade.
    Gostei muito da descrição que fez aí dessa paróquia. Quem está longe e de fora nunca poderá entender dessas actividades e da importância das mesmas na vida da comunidade..
    Em muitas situações não copiam os bons exemplos nem respeitam o trabalho feito.
    mais um tempo de provação para esse povo de Deus

    ResponderExcluir
  14. Amorim, amado!
    Que bom "Rê"/vê-lo aqui e saber que seu problema com a internet está resolvido. Quanto à sua pergunta... vou indo (gerúndio é meu tempo predileto, remete-me a movimento), ciclos concluídos, algumas adversidades a enfrentar... Mas a vida não é assim?
    Beijuuss n.c.

    Miguelito, duplo anjo, amado!
    Hoje está sendo uma noite de surpresas... Pensei que havia "brigado" comigo rsrs! Esse SENHOR é realmente um SER ESPECIAL e como tal, sempre trabalhou em nome do AMOR. Acolhe e acalenta qualquer de suas ovelhas. Nunca pregou, que eu me lembre, castigos ou um lugar reservado no "inferno" para aqueles que não seguiam, ou questionavam as ORDENS da IGREJA! É alguém de FÉ e assim construiu sua paróquia...com essa base! Precisa de maissss?
    Beijuuss n.c.

    Luis, amado!
    Tempos de indignação e revolta mais que provação...Mas tenho (temos) FÉ no poder e força do PAI, que é infinitamente MAIOR que aqueles que se nomeiam seus representantes "legais" aqui na terra!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget