Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 11 de outubro de 2009

FIB


Vamos sediar a copa do mundo de futebol e os jogos olímpicos, mas você sabia que em novembro próximo, o Brasil sediará o Encontro Internacional sobre FIB? Você sabe o que é? Como é calculado?

Jigme Singye Wangchuch, o rei do Butão, criou há mais de 30 anos um índice de desenvolvimento social baseado em pesquisas que procuram mapear o que pode trazer felicidade para seu povo. O FIB, ou Felicidade Interna Bruta, tornou-se então o fator determinante na aplicação das políticas governamentais desse minúsculo reino de orientação budista entre a China e o Tibete.
Segundo o ministro de Planejamento do Butão, Dasho Ura, que veio a São Paulo em outubro de ano passado para falar da experiência de seu país: “as pessoas sempre podem se tornar mais felizes. Um bom começo é procurar detectar com minúcias o que nos traz felicidade e o que nos causa sofrimento”. Algo em que, ironicamente, sequer paramos para pensar!
Diferentemente dos índices econômicos tradicionais, o FIB inclui também questões inteiramente subjetivas, como taxas de emoções negativas e positivas da população, avaliação da saúde mental, social e espiritual dos habitantes ou possíveis causas geradoras de estresse. A satisfação de uma pessoa, ou dos habitantes de um país, depende do contentamento que se tem em nove áreas diferentes. Esse cálculo, que produz o índice de Felicidade Interna Bruta (FIB), já está sendo usado para orientar políticas públicas,empresariais e até pessoais! Continua...

2 comentários:

  1. Ô Regina perigo dessa notícia sair em Jornal. Quer dizer, pode até sair mas bem tímida num cantim.
    Ainda bem que você falou sobre. Vou me informar pq achei legal o assunto.
    Antes de dar um mergulho esse ano abaixo da camada de sal, eu vivia numa FIB total. Mas como essa FIB eu penso que não dá prá segurar sozinha, tudo que tá ao nosso redor nos afeta, deu um mergulho. Ainda bem que o mergulho durou pouco, muito pouco apesar de intenso, mas espero ter tomado folego pra mais pelo menos 40 anos. Aí vai ser chic. Pensa bem. 100 anos de vida e só 4 meses sem o FIB... eita eu.

    bjins
    eidia

    ResponderExcluir
  2. Ieda
    Nesse nosso país de samba, suor, cerveja e futebol e políticos...tem muiiito assunto mais interessante prós jornais se ocuparem. Fazer o quê, amiga?
    Beijuuss n.c

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget