Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

FREUD NÃO EXPLICA




Não consigo, até hoje, entender como escolhas assim podem acontecer. O telefone toca no consultório e como estava num intervalo atendo: - Alô!
- Quem fala?
- Com quem gostaria de falar?
- É a psicanalista? ... Regina?
- É ela.
- Você atende adolescente?
- Atendo.
- Você pode falar?
-??? Estou num intervalo, pode dizer. Como você se chama?
- J. Eu estou com um filho de 11 anos que está com problemas de déficit de atenção na escola e também vai ganhar um irmão, minha namorada está grávida. Você atende?
- J. Você foi indicado por quem?
- Na realidade eu estou com o catálogo aberto aqui nas páginas amarelas e vi seu nome?
-!!!!! (Alguns segundos de silêncio estupefatos)
Bem, primeiramente vamos ter que marcar uma consulta para você e depois com seu filho para avaliarmos e aí vermos qual será a conduta terapêutica. Vamos marcar?
- Ah, essa é a condução. Mas então você pode anotar meu celular, porque agora você está num intervalo e...
-????
Penso que atualmente, e já escrevi sobre isso, com os rumos que tomaram a saúde em nosso país tudo é possível. Os convênios e seus livrinhos determinam o que deveria ser uma escolha verdadeira. E quando há uma indicação anterior, é imediatamente seguida de uma pergunta: ele (a) é do convênio? Se não faz parte da sua lista, o profissional está http://www.tôfora.com/. de ser procurado.
Não tenho absolutamente nada contra os convênios, até porque é o que digo sempre – fiquem sem comer, mas não fiquem sem seu plano de saúde! É uma questão de sobrevivência. Mas, você entrega alguma parte de seu corpo assim, sem mais nem menos, simplesmente abrindo o livrinho e seguindo a lista de credenciados? Não pergunta a um(a) amigo(a) antes?
Eu não! Posso assegurar que uma rápida pesquisa valerá muito mais que qualquer receita e/ou tratamento dado por um profissional que você não tenha uma única recomendação. E observem que estou falando de profissionais credenciados, ou seja, passaram por análise curricular e provas para seus nomes constarem daquela listagem.
Agora me expliquem: se for assim – ou deveria ser - com minha pele, coração, pulmões, cérebro, olhos... Como posso ir para as páginas amarelas de um catálogo telefônico, procurar e entregar o psiquismo de um filho? Quem souber me responder ganha um presente!
A propósito, fiz uma pesquisa na Lista Telefônica (Guiatel) e não me encontrei. Pode?

4 comentários:

  1. Com certeza! Nao saberia te explicar tambem! kkkk
    Se nem Freud explica.....sinceramente, como se busca um psicanalista sem nenhuma referencia....
    Oh Loco!!!
    Beijos minha linda!

    ResponderExcluir
  2. Eu já não acho tão doido assim, Regis. Sei não, num momento de desespero você não tem referência nenhuma. E sabe de uma coisa? Eu acho que tratar da cabeça, tronco e membros, não faz diferença nenhuma. Quem sabe um dia, procurar um terapeuta venha a ser uma coisa tão tranquila, acessível e normal como procurar uma manicure.
    Quem sabe o INSS não vá pensar dessa forma no futuro. Eu ia agradar muito.
    bjins
    eidia

    ResponderExcluir
  3. Paty Amada
    Eu penso assim, ainda! Pode até ser que um dia ísso mude.
    Beijuuss n.c

    ResponderExcluir
  4. Ieda
    Minha linda, primeiro amei a foto! Num dá prá se colocar lá no lugar do "fantasma" de seguidora rsrrs inda mais com esse sorrisão!!! Quanto tratar do corpo inteiro é exatamente nossa batalha de anos, a tal da visão holística do HOMEM sem dicotomia etc e tal. Quanto a escolher, amiga, por maior que seja o desespero, em qq momento, vale um telefonema prá um amigo prá uma dica. Em qq área!!! Vai por mim... Que nem aquelas dicas básica suas de viagem que evitam problemões certos de acontecer! E qto ao INSS... primeiro vem a luta com os convênios, que hoje, após batalhas e "guerras", liberam 12 sessões por ano! Quando chegar a vez dele (INSS) já parti pró andar de cima, pode ter certeza rsrsrs
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget