Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

BRASIL PERDEU! DE QUEM É A CULPA?

Por aqui estão todos tristes, decepcionados com a derrota brasileira. Vamos ter pela frente muita matéria publicada, inúmeros programas de TV analisando o ocorrido. Recebi, agorinha, esse texto do meu antigo professor de computação (hoje ele realizou seu sonho e é professor de Filosofia. Antes da computação já tinha sido engenheiro) que de um jeito simples, como bom mineiro que é, faz sua análise sobre a derrota. Pedro das "couve" ameiii!
"Toda vitória e toda derrota têm um sentido. Agora não é diferente. Me parece que devemos caminhar para uma correção de rumos em nosso futebol. O “movimento Dunga” foi importante para injetar disciplina e acabar com os estrelismos e falta de compromisso que pareciam reinar na equipe de 2006. Mas a coisa acabou despencando para alguns excessos que teremos que corrigir. Futebol não é guerra. A coisa tomou um rumo que ficou tudo muito sério, como se uma bomba atômica fosse explodir na cabeça de cada um caso perdessem a copa. Via-se na expressão tensa dos jogadores. Quem consegue jogar desse jeito? Ficou tudo muito pesado, como se a Pátria, a própria vida estivesse em jogo! Pô, pessoal, é esporte! Abaixa a bola um pouquinho!
Penso que o correto agora seria procurar um treinador no estilo Felipão, talvez até o próprio. Ele parecia conseguir aliar, com uma certa leveza, autoridade e diversão. Afinal de contas, futebol, antes de mais nada, é a nossa diversão número 1! Está certo que para uma equipe funcionar precisa de disciplina. Mas será que precisa de disciplina militar? E aqueles xingamentos todos? Aquela falta de esportividade! Está bem! Pode ser que eu esteja falando isso agora porque ele perdeu. Se tivesse ganhado o defeito viraria elogio. Mas é isso mesmo! Uma virtude, no caso a seriedade, o compromisso e a disciplina, em excesso, vira vício, e acaba comprometendo o resultado e você perde. Se você ganha é porque a coisa estava no ponto. Não estava excessiva. Tanto o descompromisso exagerado quanto a responsabilidade exagerada podem ser prejudiciais e minar um desempenho.
Algum grau de transgressão e alegria descomprometida são desejáveis no esporte. Afinal de contas o dia a dia já tem compromisso e responsabilidade que chegue! Precisamos de um pouco de fantasia, de alguém que chegue lá e marque um gol desconcertante, dê uma driblada pra cá e pra lá sem muito esforço e ainda saia rindo. Quando vi o Robinho fazer aquela careta como se estivesse possuído por uma fúria capaz de engulir o adversário e o Brasil tomou gol caí fora da sala. Hoje não vai dar... pensei comigo: o pessoal está nervoso demais!
Pedro Geraldo de Pádua
Professor
Torcedor do Galo.

7 comentários:

  1. Olha Rê. Acho que não devemos procurar culpados. É o que sempre nos preocupa ao primeiro desaire. Uma derrota pode não ter justificação ou culpados. Se há algum é o próprio futebol.
    Eu vi o jogo. A 1ª parte foi brilhantíssima. O Brasil parecia de outro mundo tal a facilidade com que conduziam a bola como autênticos malabaristas, invencíveis. Na segunda parte o golo sofrido foi de azar puro que pode acontecer aos melhores. Aconteceu e os nervos vieram ao de cima enquanto que os outros se empolgaram. Tudo isto é natural e não depende de um treinador ! É o futebol apenas em que não se pode ser invencível.
    Tive pena. Não sendo Portugal, gostaria que fosse o Brasil.
    Beijão, Rê
    .

    ResponderExcluir
  2. Ola Rê
    achei esse texto refletiu bem o que aconteceu
    concordo com tudo escrito ai em genero,numero e grau rs, mais mesmo assim não os culpo,achei que a seleção foi guerreira, dava pra ver que jogavam com seriedade e vontade,mais concerteza pra rima faltou mais abilidade, parabenizo todo o grupo, principalmente o Dunga, pois mesmo não concordando com o trabalho que ele estava fazendo, deu pra ver que ele estava dando o seu melhor e acreditando no que estava fazendo.

    Parabéns aos nossos bravos guerreiros

    ResponderExcluir
  3. Futebol não é coisa que me preocupe, salvo quando os principais clubes de Portugal estão com dívidas ao fisco de milhões, no entanto, gastam balúrdios em jogadores e é só corrupção, francamente futebol por aqui só tem dado para nos trazer mais despesas e encher os bolsos de alguns.
    Hoje estou naqueles dias...como vocês dizem: de saco cheio lol

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Querida Rê, perdão, mas o Brasil não perdeu! Quem perdeu o campeonato foram alguns jogadores que nem no Brasil jogam e outros tantos que esperavam pela chance de 'serem vistos' pelos 'cartolas' e conseguirem seu lugar milionário ao sol.
    O Brasil não perde nada com a derrota na Copa. Perde quando não consegue resolver problemas como: milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza; milhares de analfabetos; uma casta vivendo numa 'ilha da fantasia' chamada Brasília e articulando falcatruas; a violência comendo solta nas ruas e os jovens pobres enveredando pelo sonho furado do uso e tráfico de drogas.
    Vinte e duas figurinhas inexpressivas, mais um treinador histérico e uma equipe técnica, que em nada contribuem para o país, não me incomodam ,nem me deixam triste, porque nem de exemplo servem. São figuras públicas, mas se embriagam com a idolatria de muitos e pensam pairar acima do bem e do mal, envolvendo-se com bandidos, praticando escândalos da pior espécie, dentre outras coisas.
    "O País do Futebol" definitivamente não é o Brasil com que eu sonho. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Rui, Marcos, Isa e Ângela, amados!
    Desde antes da COPA começar, venho postando com aquilo que me ocupo... esse ano, especialmente, e em 2014 novamente: ELEIÇÕES! O que me incomoda, hoje, é ter que ler, ouvir, durante dias a fio, as inúmeras análises de "PROCURA-SE UM CULPADO" e nada de OCUPA-SE DOS CULPADOS pelos problemas reais que temos que enfrentar no nosso dia-a-dia. Agora que gostei do desabafo do meu amigo, eu gostei..."Ficou tudo muito pesado, como se a Pátria, a própria vida estivesse em jogo! Pô, pessoal, é esporte! Abaixa a bola um pouquinho!"
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, Regina.

    Bem, aconteceu...
    Passei mesmo foi para deixar um BEIJÃO.

    Renata e claro um ótimo fim de semana. Muito obrigada pela visita e pelo comentário.

    ResponderExcluir
  7. Culpa daquela formiga chamada Felipe Melo. Um jogador como esse não merece vestir a grandiosa camisa da seleção canarinho. Dunga, por deixar de fora "Craques" de fora da sua lista, levando jogadores que fizeram da seleção, parecer um time qualquer... Um "timinho" qualquer!

    Bjuxxxxx

    Ah, obrigado pelo convite, vou lhe fazer uma visita qualquer dia...

    Tens msn meu amor?

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget