Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 4 de julho de 2010

SONHOS DE PALHAÇO

Ontem Marcos Mariano mininu amado, escreveu no seu comentário a letra de uma música que havia me esquecido, por completo. Fui atrás para ver/ouvir a versão sugerida por ele e rebobinando minha memória (que ultimamente anda atacadíssima pela Síndrome de P.I.A.) achei algumas e deixo aqui para o gosto e a idade do leitor. Como poderia ter esquecido de Antônio Marcos (compositor da música), Vanuza e cia ltda? Velhos tempos...










5 comentários:

  1. Pintamos o rosto pra viver, o que é o circo, a alegria, tudo de bom. Mas... também pintamos para sobreviver, para nos protegermos, porque nem tudo é circo e alegria. E assim, cara pintada, borrada, às vezes, por alguma lágrima, seguimos nós, na jornada que escolhemos: uns com mais ímpeto, outros mais recuados, cada um na sua. Boa sorte, palhacinha do meu coração! Vamos rir da vida, que ela é presente de Deus! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Versões lindíssimas.

    "Eu continuo a ser uma coisa só, apenas uma coisa - um palhaço, o que me coloca em nível bem mais alto que o de qualquer político
    Charles Chaplin .

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Rê, esta é uma música bela e triste.
    Sempre me pergunto sobre a razão desses Artistas( Antonio Marcos, Elis Regina, Jessé, Gonzaguinha e outros) terem nos deixado tão cedo.
    Mas fica a obra, que tal e qual uma fotografia, se bem cuidada, é eterna.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Rê
    puxa eu não conhecia o compositor dessa musica
    e tambem nunca tinha ouvido a versão original dela,mais te confesso que não gostei da versão original, achei meio angustiante não sei pq, talvez seje a nelodia lenta sei la, não sabia também que o Daniel tinha feito uma versão também, confesso que também não gostei muito, é que essa musica mexe um pouco com meu emocional então como a versão do Belo é mais ritimada não me angustia tanto, bom, agora eu sei quem é o compositor dessa musica, adorei essa postagem bjão.

    ResponderExcluir
  5. Oi Rê
    eu não conhecia a versão original dessa musica
    cofesso que achei meio melancolica e angustiante, a versão do Daniel, também não conhecia achei angustiante também, essa musica mexe um pouco com meu emocional talvez pelo fato da versão do Belo ser mais ritimada eu tenha me agradado mais,não me angustiou tanto.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget